Page 13 - Protocolo de Diretrizes de Biossegurança
P. 13

c)  Designar um colaborador para atender aos ocupantes do
                                  espaço de isolamento e treiná-lo quanto aos cuidados a serem
                                  tomados, tanto no que se refere à privacidade das pessoas,
                                  quanto às medidas a serem tomadas para proteção do próprio
                                  colaborador. Não permitir a permanência de pessoas
                                  sintomáticas para Covid-19 na instituição de ensino. No caso de
                                  menores de idade, os respectivos pais ou responsáveis devem
                                  ser comunicados para buscar o aluno, que deve aguardá-los no
                                  espaço de isolamento preparado para este fim. Orientar a
                                  família a procurar pelo serviço de saúde;
                               d)  Se houver mais de um estudante sintomático, respeitar o
                                  distanciamento de 1 metro e mantê-los na sala isolada e
                                  segura;
                               e)  Após a desocupação da sala, mantê-la arejada, com portas e
                                  janelas abertas, sem ocupação por 2 horas, para possibilitar a
                                  dissipação da aerossolização;
                               f)  Recomenda-se a designação de um colaborador em cada
                                  prédio ou bloco da instituição de ensino para assistência e
                                  direcionamento de alunos que apresentem sintomas.

                             3.1.5.1.  Gerenciamento das condições de saúde de
                                   colaboradores e terceirizados

                             Considerando que o objetivo das atividades de monitoramento é a de
                             detecção e posterior isolamento domiciliar ou de encaminhamento ao
                             atendimento hospitalar das pessoas que apresentem sintomas
                             relacionados à Covid-19 e visando, ainda, a prevenção da
                             disseminação da doença e a saúde coletiva de todo o público interno,
                             para fins de classificação neste protocolo, os casos serão divididos
                             em três grupos distintos, a saber: caso suspeito, caso confirmado e
                             contatado próximo a caso confirmado.

                             A Portaria Interministerial MTP/MS nº 14, de 20 de janeiro de 2022,
                             define os casos conforme a seguir:

                                  Definição de caso confirmado da Covid-19

                                Considera-se caso confirmado o paciente nas seguintes
                                situações:

                                    a)  Síndrome Gripal – SG ou Síndrome Respiratória Aguda
                                        Grave – SRAG, conforme definição do Ministério da
                                        Saúde, associada à anosmia (disfunção olfativa) ou à
                                                                                                    13
   8   9   10   11   12   13   14   15   16   17   18